Saeme

O Sistema de Acreditação de Escolas Médicas (Saeme) foi criado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Abem em 2015. Desde a sua criação, é financiado exclusivamente com recursos do CFM.

O objetivo do Saeme é contribuir para o aprimoramento da qualidade dos cursos de medicina brasileiros por meio de um processo de avaliação e acreditação. Acreditação é o reconhecimento formal da qualidade dos serviços oferecidos por uma instituição, baseado em avaliação padronizada por um organismo independente, comprovando que aquela atende a requisitos previamente definidos e tem competência para realizar seu papel de modo eficaz e seguro. A inscrição dos cursos de medicina no processo de acreditação é voluntária. Para ter sua inscrição aceita, o curso de medicina deve ter o seu funcionamento legalmente autorizado.

Os referenciais para o processo de avaliação e acreditação são a legislação brasileira, as diretrizes curriculares nacionais, a formação de médicos para atender às necessidades de saúde regionais e nacionais e as diretrizes internacionais de formação médica, estabelecidas pela World Federation of Medical Education (WFME). Em abril de 2019, o sistema recebeu o reconhecimento da WFME como agência acreditadora por dez anos. O reconhecimento é uma garantia de que os processos do Saeme estão de acordo com o recomendado internacionalmente; também é importante para assegurar aos estudantes e aos formandos de medicina que eles poderão participar de alguns processos internacionais nos quais a acreditação do curso é exigida.


O processo de acreditação do Saeme compreende autoavaliação com apresentação de evidências, análise de documentação, visita à instituição, elaboração de relatório com recomendações para a escola e parecer final. Esse processo envolve um grupo de avaliação externa (formado por um estudante, um profissional da saúde ou da educação e dois profissionais médicos com experiência em educação médica) e uma comissão de acreditação.
A inclusão de avaliadores externos no Saeme obedece a critérios de diversidade regional, de formação, atuação e tempo de experiência na área da saúde e da educação. O instrumento do Saeme foi elaborado a partir de um estudo dos processos de avaliação de cursos de medicina ou escolas médicas de diferentes países.

 
A acreditação é concedida por seis anos. A instituição que não teve o seu curso de medicina acreditado pode inscrever-se novamente. Para os cursos de medicina acreditados, existe um processo de acompanhamento, com necessidade de envio de relatórios a cada dois anos ou quando ocorrer ou estiver planejada uma alteração substancial no curso.
Desde o início do Saeme, em 2016, 75 cursos de medicina se inscreveram e 32 receberam acreditação até setembro de 2019, quando existiam 20 cursos de medicina aguardando o relatório final, ou fazendo sua autoavaliação.


Todas as informações sobre o Saeme – incluindo a lista de boas práticas educacionais observadas em cada instituição – podem ser obtidas no site http://saeme.org.br, onde também podem ser feitas as inscrições dos cursos e de candidatos a avaliadores.

Coordenação: Prof. Milton de Arruda Martins / Profª Patricia Zen Tempski

Conteúdos Relacionados

Conheça a ABEM

Notícias Recentes