Urgência e Emergência

O Programa de Ensino de Urgência e Emergência da Abem tem procurado aproximar-se da Associação Brasileira de Medicina de Emergência (Abramede) e da Rede Brasileira de Cooperação em Emergências (RBCE) em três projetos: 

1) desenvolvimento do eixo curricular para ensino interprofissional de urgência e emergência – e capacitação técnica e pedagógica de docentes e preceptores dos cursos de medicina – integrado aos cenários de prática para melhor desempenho em ensino, pesquisa e extensão;

2) definição dos Marcos de Competências e Atividades Profissionais Confiáveis (EPAs) da graduação para a residência em medicina de emergência;

3) cursos de extensão universitária sobre medicina de emergência para graduandos de medicina: do 1o ao 3o ano com enfoque mais fisiopatológico dos temas; e do 4o ao 6o ano com enfoque mais voltado para protocolos clínicos de diagnóstico e conduta terapêutica.


Esses cursos de extensão estão ocorrendo desde abril de 2019 e contam com a participação de 804 estudantes inscritos do 1o ao 3o ano e de 1004 inscritos do 4o ao 6o ano. Além da seleção de material de estudo prévio (vídeos, links e textos) e gravação de apresentação dos palestrantes convidados, os estudantes inscritos têm que fazer uma avaliação com dez testes de múltipla escolha, que podem ser realizados de forma síncrona ou assíncrona até cinco dias após a data oficial de cada encontro.


Antes da inscrição individual dos estudantes nesses cursos, foi cobrada a resposta do questionário sobre a adesão das diversas escolas nas recomendações da Abem para o ensino de medicina de emergência, por meio de um tutorial de preenchimento. Esse foi um dos quatro projetos da Abem incluídos na Carta Acordo com a Opas na comemoração dos seus 50 anos e dos 10 anos das Diretrizes Curriculares Nacionais de 2001. Os dados das respostas das escolas médicas ao questionário on-line serão apresentados no Cobem 2019. 


É muito relevante o apoio integral da Abem à operacionalização dos projetos deste programa, uma vez que todas estas ações são importantes para os ajustes necessários tanto no modelo educacional quanto no modelo assistencial atual, contribuindo para a melhor formação do médico no atendimento às urgências no país.

Coordenação: Prof. Gerson Alves Pereira Júnior

Conteúdos Relacionados

Conheça a ABEM

Notícias Recentes